Veja nossos serviços
fechar

Notícias PGP Consultoria

Principais normas e diretrizes relacionadas com a gestão

PGP 2018 01/12/2018

INTRODUÇÃO
 
A vida dos cidadãos nos seus mais diversos aspectos, encontra-se, hoje, regulada por normas e diretrizes, umas compulsórias outras voluntárias, que acabam regular todas as atividades da vida dos mesmos. São centenas ou, mesmo, milhares as normas e regulamentos aplicáveis aos diferentes setores da atividade econômica e com implicações diretas na vida dos cidadãos.
Sem pretendermos esgotar o tema, até porque seria necessário elaborarmos uma enciclopédia, coletamos algumas das principais normas relacionadas com a gestão da Qualidade, Ambiental e Sustentablidade que apresentam ter um impacto direto na vida das empresas e das pessoas.
Com este resumo esperamos poder ajudar no esclarecimento de numerosas dúvidas que se colocam, ou podem se colocar, às pessoas, deixando claro qual o objetivo de cada uma das normas abaixo relacionadas.
Salientamos que não é nossa pretensão esgotar o assunto mas, apenas, contribuir para a divulgação e conhecimento dos diferentes padrões normativos que estão presentes hoje no mundo corporativo.
Esperamos possa ser útil.
 
• AA 1000 - Define as melhores práticas para prestação de contas a fim de assegurar a qualidade da contabilidade, auditoria e relato social ético de todos os tipos de organizações (públicas, privadas e ONGs de todos os portes). 
• ABNT-NBR 15100 - Esta norma especifica requisitos para um sistema de gestão da qualidade, quando uma organização necessita demonstrar sua capacidade para fornecer produtos que atendam de forma consistente aos requisitos do cliente, e requisitos regulamentares aplicáveis, e pretende aumentar a satisfação do cliente por meio da aplicação eficaz do sistema, incluindo processos para melhoria contínua do sistema e assegurar a conformidade com os requisitos do cliente e requisitos estatutários e regulamentares aplicáveis. Aplicável à indústria aeronáutica. A NBR 15100, é equivalente à Norma AS 9100 (publicada pela SAE), tem como objetivo padronizar, na maior extensão possível, os requisitos para um Sistema de Gestão de Qualidade para a indústria aeroespacial. Além dos requisitos listados na ISO 9001, foram incluídos requisitos específicos do setor aeroespacial, necessários para assegurar a segurança, confiabilidade e qualidade dos produtos aeroespaciais.     
• ABNT-NBR 15635 - Serviços de alimentação - Requisitos de boas práticas higiênico-sanitárias e controles operacionais essenciais - Capacitar os participantes a compreender os conceitos e requisitos das boas práticas e dos controles operacionais essenciais a serem seguidos por estabelecimentos que desejam comprovar e documentar que produzem alimentos em condições higiênico sanitárias adequadas para o consumo. 
 
• ABNT-NBR 16001 - Sistema de Gestão de Responsabilidade Social. Estabelece os requisitos mínimos relativos a um sistema da gestão da responsabilidade social, permitindo à organização formular e implementar uma política e objetivos que levem em conta os requisitos legais e outros, seus compromissos éticos e sua preocupação com a promoção da cidadania; desenvolvimento sustentável e transparência das atividades.
• AS 9100 - Os padrões aeroespaciais formado pelas normas AS 9100 (empresas fabricantes) AS 9110 (empresas de manutenção) e AS 9120 (agências) abrangendo toda a cadeia de fornecimento. Isso inclui as empresas que projetam e fabricam equipamentos e fornecem acessórios ou peças de reposição, bem como empresas que oferecem serviços de suprimento e manutenção ou de vistoria e reparos.
• BONSUCRO - É uma iniciativa global que desenvolveu um padrão métrico de certificação, voltado a alcançar uma produção sustentável de cana-de-açúcar e todos seus produtos, como açúcar e etanol, nas dimensões social, ambiental e econômica. BONSUCRO desenvolveu um conjunto de princípios, critérios, indicadores e verificadores, que são usados para certificar produtores de açúcar e etanol que cumprirem com os mesmos, em todo o mundo. 
• BPF ou GMP-Good Manufacturing Pratices, é um conjunto de ações e critérios que objetiva, especialmente as condições sanitárias (qualidade, segurança de uso e eficiência dos produtos) de industrias ou estabelecimentos que produzem, distribuem produtos alimentícios, farmacêuticos entre outros. 
• BPM Business Process Management - Gestão de Processos de Negócios. É um conceito que une gestão de negócios e tecnologia da informação com foco na otimização dos resultados das organizações através da melhoria dos processos de negócio. São utilizados métodos, técnicas e ferramentas para analisar, modelar, publicar, otimizar e controlar processos envolvendo recursos humanos, aplicações, documentos e outras fontes de informação. 
• BRC British Retail Consortium - A norma foi adotada por fabricantes de alimentos em todo o mundo. A certificação para esta norma ajuda fabricantes, proprietários de marcas e revendedores a cumprirem suas obrigações legais e proteger os consumidores. A norma abrange um amplo escopo de áreas de segurança de produto, bem como as de responsabilidades legais e de “due diligence”, tanto para fornecedores quanto revendedores.
• BS 25999 Gestão de Continuidade dos Negócios ou das operações em um evento de interrupção, seja devido a um grande desastre ou um incidente menor. É uma norma relevante para organizações que operam em ambientes de alto risco, assim como finanças, telecomunicações, transporte e o setor público, onde a capacidade de continuar operando é primordial para a própria organização, e seus clientes e acionistas. 
• BS 8555 Guia para a Implementação Evolutiva de um Sistema de Gestão Ambiental – Interpretação dos Requisitos. Implementação (por fases) de um sistema de gestão 
 
 
ambiental, visando à melhoria contínua e preparação para a obtenção de certificação ISO 14001 e registro EMAS (European EMAS Regulation).
• CERFLOR - O Cerflor visa à certificação do manejo florestal e da cadeia de custódia, segundo o atendimento dos critérios e indicadores - aplicáveis para todo o território nacional - prescritos nas normas elaboradas pela ABNT e integradas ao Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade e ao Inmetro. 
• CODEX Alimentarius Ver também HACCP - É um código alimentar que engloba uma série de regras, gerais e específicas, relativas à segurança alimentar, formuladas com o intuito de proteger a saúde dos consumidores e assegurar práticas justas no comércio alimentar. Os produtos para o consumo local, ou para exportação, devem ser seguros e de boa qualidade.
• FAMI QS– certificação - A FAMI-QS é um sistema de qualidade e segurança para ingredientes alimentares especiais e suas respectivas misturas. A norma existe desde 2004, sendo a primeira direcionada ao ramo de alimentos para animais. É de extrema importância para assegurar a qualidade desses alimentos e de muitos outros, uma vez que minimiza o risco da inserção de ingredientes inseguros ou de qualidade duvidosa na cadeia alimentar. Também estabelece medidas que garantem que outros requisitos de segurança alimentar sejam regulamentados. Além de ser a única norma deste ramo com a qual é possível obter certificado, a FAMI-QS possui validação internacional, com empresas certificadas espalhadas por mais de 47 países.
• FSC Forest Stewardship Council (Cadeia de Responsabilidade). A Missão do FSC é promover uma Gestão Florestal Sustentável que define os princípios e critérios para uma gestão florestal ambientalmente apropriada, socialmente benéfica e economicamente viável. A norma é aplicável a organizações que processam/transformam produtos florestais e as que comercializam estes produtos. 
• FSSC 22000 Foundation for Food Safety Certification é uma certificação para os fabricantes de alimentos. Ela inclui os seguintes requisitos: Sistema de Gestão da Segurança de Alimentos, de acordo com a ISO 22000:2005; Programas de Pré-Requisitos, conforme estipulado pela BSI-PAS 220:2008; Requisitos adicionais: inventário de regulamentação aplicável, especificações para serviços e supervisão de pessoal na aplicação de princípios de segurança de alimentos. 
• GHG Protocol - O GHG Protocol é uma ferramenta, reconhecida internacionalmente, para contabilização das Emissões de Gases do Efeito Estufa (GEE), aplicável a qualquer organização de todos os tipos de atividades e setores. Este protocolo segue os mesmos princípios da ISO 14064 
• GHGEV Verificação de Emissões de Gases do Efeito Estufa.  A norma compreende a verificação de inventários de emissão de gases de efeito estufa, denominada GHGEV, para emissões de linha de base, emissões anuais e para projetos de redução de emissões com 
 
 
base em diversos padrões reconhecidos internacionalmente, como o GHG Protocol ou as normas internacionais da série ISO 14064. 
• GLOBAL G.A.P. The Global Partnership for Good Agricultural Pratice.  A norma que substituiu a EUREPGAP - para a certificação de produtos agrícolas em todo o mundo. O objetivo é estabelecer uma norma de Boas Práticas Agrícolas (BPA) que inclui diferentes requerimentos para os diferentes produtos e que possa ser adaptada a toda a agricultura mundial. 
• GMP/BPF - Ver BPF
• GOST-R - Para comercializar várias categorias de produtos na Rússia, é preciso garantir que os produtos atendam aos rigorosos regulamentos e normas nacionais de segurança do sistema GOST-R.
• HACCP/APPCC Hazard Analysis and Critical Control Point ou Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle sistema de gestão de segurança alimentar. O sistema baseia-se em analisar as diversas etapas da produção de alimentos, analisando os perigos potenciais à saúde dos consumidores, determinando medidas preventivas para controlar esses perigos através de pontos críticos de controle.
• IEQC 080.000 - Esta Especificação define os requisitos para o estabelecimento dos processos para identificar e controlar a introdução de substâncias perigosas (SP) em produtos elétricos e eletrônicos. No caso de substâncias perigosas eventualmente serem introduzidas nos produtos, esta especificação define os requisitos para implementação de processos para ensaiar, analisar ou de outro modo, determinar o conteúdo de substâncias perigosas e fazer com que estas informações sejam disponíveis ao cliente. 
• IFS - O IFS é uma norma de qualidade e segurança publicada pela união da cadeia de supermercados alemães, EDA (Hauptverband des Deutschen Einzelhandels). Esta norma foi adotada pelo equivalente francês, o FCD (Fédération des entreprises du Commerce et de la Distribution).
• INVENTARIO DE EMISSÕES GEE - O inventário de GEE contabiliza, de maneira precisa, as emissões e remoções de GEE da organização e possibilita identificar projetos que gerem créditos de carbono. 
• IRIS Norma da Indústria Ferroviária Internacional, baseada na gestão da qualidade com requisitos específicos da indústria de material circulante.
• ISO 9001 Sistema de Gestão da Qualidade. Norma que possibilita com que as empresas tenham foco na satisfação dos clientes pelo atendimento a seus requisitos e na preocupação com a melhoria contínua em garantir a conformidade daquilo que fornece. Assim, com a certificação a empresa assegura que seu processo produtivo é confiável e está organizado em conformidade com as exigências de seus clientes, bem como valoriza sua marca no mercado.
• ISO 10002 Satisfação do Cliente. A norma é voltada para qualquer organização que deseja exceder as expectativas dos clientes, um requisito básico para empresas de todos os tipos e tamanhos, sejam elas do setor público ou privado.
 
• ISO 13485 Sistema de Gestão da Qualidade em Produtos Médicos Hospitalares. Norma apresenta os requisitos de um sistema de gestão abrangente para o projeto e a fabricação de produtos médicos. É a norma de gestão da qualidade elaborada especificamente para organizações que fornecem produtos médicos ou serviços relacionados a fim de garantir o atendimento consistente aos requisitos regulatórios e de clientes. 
• ISO 14001 Sistema de Gestão Ambiental. Norma para garantir a gestão eficiente e eficaz dos assuntos ambientais, pois este sistema possibilita identificar, priorizar e gerenciar os aspectos e os impactos ambientais. 
• ISO 14064 Sistema de Gestão da Emissão de Gases do Efeito Estufa. Especificação e orientação a organizações para quantificação e elaboração de relatórios de emissões, e remoções de gases de efeito estufa, monitoramento e elaboração de relatórios das reduções de emissões ou da melhoria das remoções de gases de efeito estufa e fornece orientação para aqueles que estão conduzindo ou administrando a validação e/ou verificação de declarações de gases de efeito estufa (GEE). 
• ISO 15378 Sistema de Gestão da Qualidade e Boas Práticas de Fabricação. Norma para fabricantes de embalagens primárias para a indústria farmacêutica. Ela contém todos os requisitos da ISO 9001:2000 mais requisitos específicos de Boas Práticas de Fabricação (BPF/ GMP) para quem fabrica embalagens primárias para produtos farmacêuticos.
• ISO 17025 Exigências Gerais para a Competência dos Laboratórios de Testes e Calibração,  é uma norma internacional que indica que os laboratórios de testes e de calibração operam um sistema de qualidade, são tecnicamente competentes e podem gerar resultados tecnicamente válidos. ISO/IEC 17025 - Requisitos Gerais para Competência de Laboratórios de Ensaio e Calibração é uma norma para sistema de gestão em laboratórios. 
A norma é publicada internacionalmente pela International Organization of Standardization (ISO) em conjunto com a  International Electrotechnical Commission (IEC). No Brasil a publicação é feita pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), e a norma ganha o nome ABNT NBR ISO/IEC 17025. A mais recente edição da norma internacional é de 2005 e a ABNT publicou-a no Brasil em 2006. 
Os laboratórios que desejam demonstrar sua competência devem implantar os requisitos da norma e se submeter à auditoria do acreditador. O órgão no Brasil autorizado a dar tal acreditação é o Inmetro, através da Coordenação Geral de Acreditação - CGCRE.
• ISO 21469 A norma especifica os requisitos de higiene para a formulação, fabricação, uso e manuseio de lubrificantes que, durante a fabricação e processamento, podem entrar em contato acidental com produtos e embalagens utilizadas em alimentos, processamento de alimentos, cosméticos, tabaco, farmacêutico ou animal-alimentação para animais indústrias. 
 
• ISO 22000 Sistema de Gestão de Segurança Alimentar. Norma tem como objetivo facilitar a comercialização em toda a cadeia da indústria de alimentos mundial, uma vez que muitos países, incluindo o Brasil, visando proteger a sua população, desenvolveram normas nacionais. A nova norma pretende unificar e complementar as diferentes exigências feitas aos exportadores da cadeia alimentar, contribuindo para a reeducação das barreiras técnicas. 
ISO 22006 Sistemas de gestão da qualidade — Diretrizes para a aplicação da ABNT NBR ISO 9001:2008 à produção agrícola. Esta Norma estabelece diretrizes para orientar os produtores agricolas na aplicação da ABNT NBR ISO 9001:2008[1] nos processos de produção vegetal. No contexto desta Norma, um sistema de gestão da qualidade (Quality Management System - QMS) diz respeito à forma como as operações de produção agrícola são gerenciadas. Convém que o objetivo final de implementar a ABNT NBR ISO 9001:2008[1] em uma operação de produção agrícola seja uma combinação de melhoria de desempenho, de resultados econômicos, e de confiança e satisfação do cliente. Convém que os agricultores foquem no que é prático e trabalhem para implementar um QMS com estes resultados em mente. Os QMS são estruturados com base nas atividades existentes e convém que não gerem uma quantidade excessiva de documentos ou falta de flexibilidade. Os QMS não se aplicam apenas a grandes operações de produção agrícola. As diretrizes dadas nesta Norma são também relevantes às operações das pequenas produções agrícolas. Ajustes na implementação e na interpretação desta Norma podem ser necessários nas operações das pequenas produções agrícolas. Embora haja um esforço envolvido na implementação de ABNT NBR ISO 9001:2008[1], o objetivo final é alcançar os benefícios esperados.
• ISO 22301 Continuidade dos Negócios. A norma irá ajudar a desenvolver um plano de continuidade que irá manter o negócio funcionando durante e após uma interrupção, minimizando o impacto, para que o trabalho possa voltar ao normal rapidamente, garantindo seus principais serviços e produtos entregues. 
• ISO 22716 - A norma ISO 22716 define as boas práticas de fabricação aplicáveis à produção, controle, armazenamento e expedição de produtos cosméticos. A ISO 22716 é um conjunto de diretrizes para boas práticas de fabricação (BPF) e a certificação ISO 22716 permite que as organizações demonstrem seu compromisso de proteger a qualidade e segurança de seus clientes e outras partes interessadas.
• ISO 26000 Norma sobre a Responsabilidade Social que se expressa pelo desejo e pelo propósito das organizações de incorporarem considerações socioambientais em seus 
processos decisórios e de se responsabilizarem pelos impactos de suas decisões e atividades na sociedade e no meio ambiente. Isso implica um comportamento ético e transparente que contribua para o desenvolvimento sustentável, que esteja em conformidade com as leis aplicáveis e seja consistente com as normas internacionais de comportamento. 
 
 
• ISO 28001 Sistemas de Gestão de Segurança de Cadeias de Suprimentos. Norma de segurança para todas as organizações que fazem parte de uma cadeia de abastecimento, começando com a produção, armazenamento, distribuição (incluindo toda a cadeia de transporte rodoviário, ferroviário, marítimo ou aéreo), todo o caminho até o destinatário. 
• ISO 29990 Sistemas de Gestão de Serviços de Ensino, foi desenvolvida em resposta à necessidade de um modelo genérico de prática profissional e desempenho da qualidade para fornecedores de serviços de ensino ISO 31000 Gestão de Riscos Corporativos. A norma estabelece princípios, estrutura e um processo para gerenciar qualquer tipo de risco, de forma transparente, sistemática e credível, em qualquer âmbito ou contexto, fornecendo ainda os parâmetros para a gestão de risco, com os princípios e as diretrizes, e irá ajudar as organizações de todos os tipos e tamanhos para gerir o risco de forma eficaz.
• ISO 37000 - A ISO 37001:2016 tem por objetivo apoiar as organizações a combater o suborno, a partir de uma cultura de integridade, transparência e conformidade com as leis vigentes, com o auxílio de requisitos, políticas, procedimentos e controles adequados para lidar com os riscos de suborno. A ISO 37001 pode não garantir a erradicação do suborno, mas auxilia às organizações a implementarem medidas eficazes para preveni-lo.
• ISO 50001 Sistema de Gestão de Energia. A norma visa implementar os processos necessários para entender a linha básica de consumo de energia, colocar em prática planos de ação, metas e indicadores de desempenho para reduzir o consumo e identificar, priorizar e registrar oportunidades para melhorar o desempenho energético. 
• ISO/IEC 20000 Sistema de Gestão de Tecnologias de Informação. Esta norma apresenta uma abordagem estruturada que permite às organizações desenvolverem serviços TI de confiança. Constitui, também, uma oportunidade para as organizações salvaguardarem os seus Sistemas de Gestão TI. 
• ISO/IEC 27001 Tecnologia da Informação. Norma desenvolvida para empresas de todos os setores de negócios utilizando sistemas de TI em seus processos ou de comunicação por meios eletrônicos.
• ISO/TS 16949 Sistema de Gestão Automotiva. É uma especificação técnica que alinha as normas dos sistemas de qualidade automotiva existentes - brasileira, americana, alemã, francesa e italiana - dentro da indústria automotiva global. Ela especifica os requisitos do sistema da qualidade para projeto/ desenvolvimento, produção, instalação e assistência técnica de produtos relacionados à indústria automotiva. 
 
 
 
• ISO/TS 29001 Óleo e Gás. A norma define os requisitos do sistema de gestão da qualidade para a concepção, desenvolvimento, produção, instalação e manutenção de produtos para indústrias de petróleo, petroquímica e gás natural.
• ISO 31000 é uma norma da família de gestão de risco criada pela International Organization for Standardization. O objetivo da ISO 31000: 2009 é estabelecer princípios e orientações genéricas sobre gestão de riscos. ISO 31000 criou framework universal reconhecido para possam gerenciar os processos de diversos tipos de riscos de qualquer organização de qualquer segmento independente do tamanho. 
A ISO 3100 é composta por três normas: ISO 31000 – Informações básicas, princípios e diretrizes para a implementação da gestão  de riscos; ISO/IEC 31010 – Técnicas de avaliação e gestão de riscos; e ISO Guia 73 – Vocabulário relacionado à gestão de riscos.
• ISO 450001 - A norma ISO 45001:2018 - Sistemas de gestão de segurança e saúde ocupacional - Requisitos com orientação para uso, acaba de ser publicada. O documento fornece um conjunto robusto e efetivo de processos para melhorar a segurança do trabalho nas cadeias de suprimentos globais. Projetado para ajudar organizações de todos os tamanhos e indústrias, espera-se que a nova norma internacional reduza lesões e doenças no local de trabalho em todo o mundo.
• MDD 93/42/EEC Medical Device Directive - Diretiva de Dispositivos Médicos para o Mercado Comum Europeu.
• NOIR Norma de Operação da Indústria de Reciclagem (NOIR). Esta certificação oferece um sistema de gerenciamento de reciclagem abrangente e integrado para a operação.
• OHSAS 18001 Sistema de Gestão de Saúde e Segurança Ocupacional. Occupational Health and Safety Assessments Series, norma que comprova que a empresa se preocupa com a saúde e a segurança de seus colaboradores, deixando claro para seus parceiros de negócios e autoridades locais que adotou um Sistema de Gestão voltado para Saúde e Segurança no Trabalho.
• PAS 220 - A norma especifica o programa de pré-requisitos que auxiliam no controle dentro dos processos de produção da cadeia de fornecedores para alimentos e deve ser usado em conjunto com a norma ISO 22000. 
• PAS 99 Gestão Integrada - especificação de requisitos de sistema de gestão integrado aplicável a organizações que procuram integrar dois ou mais sistemas de gestão. 
• PBPQ-H Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat - cujo objetivo é organizar o setor da construção civil em torno de duas questões principais: a melhoria da qualidade do habitat e a modernização produtiva. 
• PBQP-H DF Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat - DF cujo objetivo é organizar o setor da construção civil em torno de duas questões principais: a melhoria da qualidade do habitat e a modernização produtiva. 
 
• PBQP-H TO Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat - TO cujo objetivo é organizar o setor da construção civil em torno de duas questões principais: a melhoria da qualidade do habitat e a modernização produtiva. 
• PDV/GMP Plus - A certificação do PDV/GMP Plus se refere a uma série de acordos internacionais que definem um modelo padrão de condutas e procedimentos para resguardar a qualidade e segurança dos componentes da ração animal e, por consequência, do próprio alimento.
• PEFC Programme for the Endorsement of Forest Certification (Cadeia de Custódia). Norma que pretende assegurar aos compradores de madeira e papel que estão adquirindo produtos de gestão florestal sustentável, baseados nos pilares social, ambiental e econômico. 
• PIF Produção Intergrada de Frutas. Programa que procura gerar frutas de alta qualidade, priorizando a sustentabilidade, a aplicação de recursos naturais, a substituição de insumos poluentes, o monitoramento dos procedimentos e a rastreabilidade de todo o processo do programa, tornando-o economicamente viável, ambientalmente correto e socialmente justo.
• Processo VERIFICAR Processo VERIFICAR (Atuação responsável). Criado no Canadá, pela Canadian Chemical Producers Association - CCPA, se propõe a ser um instrumento eficaz para o direcionamento do gerenciamento ambiental, incluindo a segurança das instalações, processos e produtos, e a preservação da saúde ocupacional dos trabalhadores, além da proteção do meio ambiente, por parte das empresas do setor e ao longo da cadeia produtiva. 
• PRODIR Processo Distribuição Responsável. É um processo de gestão voltado para o ramo da Distribuição de Produtos Químicos e Petroquímicos. Baseado no programa RDP (Responsible Distribuition Process) da NACD dos Estados Unidos. O programa aborda de forma sistêmica a gestão da qualidade, saúde, segurança e meio ambiente. 
• PROPERQ Programa Pernambucano da Qualidade nas Obras Públicas 
• PRO-TERRA Padrão Pro-Terra de Sustentabilidade Ambiental e Responsabilidade Social. É um programa de certificação para empresas e cooperativas que  inclui inspeções nos produtores que fornecem para as mesmas. Estas inspeções são determinadas após levantamento dos produtores, os quais são classificados de acordo com o volume de produção e de entrega à empresa.
• QC 080.000 Gestão de Processos de Substâncias Perigosas. IECQ QC 080 mil se destina a ajudar as organizações a gerenciar substâncias perigosas em seus componentes e produtos através da Gestão de Substâncias Perigosas no processo (HSPM). Com base na ISO 9001, esta norma internacional define os requisitos para estabelecer processos para identificar e controlar a introdução de substâncias perigosas (HS) em produtos. 
• QUALIHAB Programa da Qualidade da Construção Habitacional do Estado de São Paulo.
• QUALINSTAL Sistema de avaliação da conformidade de empresas Instaladores e Instalações, possibilitando o estabelecimento de níveis diferenciados de requisitos a 
 
• serem aplicados em função do tipo ou criticidade dos serviços a serem prestados ou tipo de instalação a ser executada. 
• QUALIOBRAS Programa Municipal da Qualidade em Obras Públicas.
• QUALIOP Programa da Qualidade das Obras Públicas da Bahia 
• QUALIPAV Programa Municipal da Qualidade em Obras de Pavimentação. QUALIPAV RIO Programa Municipal da Qualidade em Obras de Pavimentação, Obras de Arte especiais e Obras de Drenagem urbana na cidade do Rio de Janeiro.
• RENOVABIO - O RenovaBio é uma política de Estado que objetiva traçar uma estratégia conjunta para reconhecer o papel estratégico de todos os tipos de biocombustíveis na matriz energética brasileira, tanto para a segurança energética quanto para mitigação de redução de emissões de gases causadores do efeito estufa.
Diferentemente de medidas tradicionais, o RenovaBio não propõe a criação de imposto sobre carbono, subsídios, crédito presumido ou mandatos volumétricos de adição de biocombustíveis a combustíveis.
• QWEB Certificação de Processos em Comércio Eletrônico. O QWeb é um serviço destinado a entidades que exerçam a sua atividade a nível do mercado digital, de qualquer setor de atividade, nas áreas de: business-to-business (B2B), do business-toconsumers (B2C), business-to-governmet (B2G) e citizen-to-governement (C2G), que disponibilizem bens e/ou serviços via Internet.
• RATING SOCIO AMBIENTAL Investimentos Sustentáveis - Diversos programas e iniciativas foram lançadas nos últimos anos que procuram mensurar o nível de sustentabilidade das organizações, de forma a balizar as iniciativas internas assim como a avaliação externa por parte de investidores e financiadores: DJSI: Dow Jones Sustainability Index , ISE: Índice de Sustentabilidade Empresarial da BOVESPA , PRI: Princípios de Investimento Responsável , Princípios do Equador , Outros. 
• Regulamento REACH - O REACH é um regulamento da União Europeia provado com o objectivo de melhorar a protecção da saúde humana e do ambiente face aos riscos que podem resultar dos produtos químicos e, simultaneamente, de fomentar, a competitividade da indústria química da União Europeia. O Este regulamento promove igualmente métodos alternativos para a avaliação dos perigos das substâncias tendo em vista a redução do número de ensaios em animais. Em princípio, o Regulamento REACH aplica se a todas as substâncias químicas; não apenas as usadas em processos industriais, mas também as que fazem parte da nossa vida diária como, por exemplo, as contidas em produtos de limpeza e tintas, em artigos como o vestuário, o mobiliário e os aparelhos eléctricos. O regulamento tem, pois, impacto na maioria das empresas da União Europeia.
• RC 14001 Sistema de Gestão de Cuidado Responsável - a norma incorpora todos os requisitos do padrão ISO 14001, bem como os requisitos do código de Cuidado 
 
Responsável. A norma incorpora as iniciativas originais em matéria de saúde e segurança ocupacional do Sistema de Gestão de Cuidado Responsável que correspondem aos sistemas de gestão de processos, bem como os requisitos da norma ISO 14001 a respeito dos sistemas de gestão ambiental. 
• RoHS Restriction of Hazardous Substances - A Diretiva RoHS proibe a introdução no mercado europeu de equipamentos elétricos e eletrônicos contendo níveis acima dos permitidos de chumbo, cádmio, mercúrio, cromo hexavalente, retardantes à chama como bifenilas polibromadas (PBB) e éteres de bifenilas polibromadas (PBDE). 
• RSPO Roundtable on Sustainable Palm Oil. Princípios e critérios para produção sustentável de óleo de palma. RTRS A RTRS, ou Mesa Redonda sobre Soja Responsável, é uma iniciativa internacional na qual, produtores, comerciantes e processadores de soja trabalham em conjunto com bancos e organizações sociais para assegurar o cultivo de soja sustentável em todo o mundo e a responsabilidade social do setor. A sua certificação RTRS demonstra às partes interessadas e clientes a sua aceitação do padrão RTRS.
• SA 8000 Sistema de Gestão da Responsabilidade Social. A norma envolve o desenvolvimento e a auditoria de sistemas de gestão que promovem as práticas de trabalho socialmente aceitas, proporcionando benefícios à sociedade em geral. Isso envolve a alta direção levando em conta os direitos dos trabalhadores, o ambiente de trabalho e os direitos humanos básicos. 
• SASSMAQ Sistema de Avaliação de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade – é aplicado ao serviço de logística para produtos químicos e objetiva aperfeiçoar o processo de avaliação destas empresas de forma que elas, cada vez mais, atendam aos padrões técnicos desejados pela indústria química, de forma a reduzir ao mínimo os riscos provenientes nas operações de transporte e distribuição.
• SISBOV - Programa utilizado para a identificação e o controle do rebanho de bovinos e bubalinos no território nacional, bem como o rastreamento do processo produtivo das propriedades rurais. As informações coletadas pelo Sisbov colaboram para nortear a tomada de decisão quanto à qualidade do rebanho nacional e importado.
• SMETA - As certificações de Responsabilidade Social incentivam a produção ética, responsável, consciente e efetiva, tendo como premissas práticas positivas e construtivas, a fim de preservar o meio ambiente, os recursos naturais e de proporcionar melhores condições de trabalho para os colaboradores, promovendo, desse modo, a interação entre a sociedade e a empresa pautada na sustentabilidade. É o caso da SMETA (Sedex Member Ethical Trading Audit), ou “Auditoria do Comércio Ético dos membros Sedex”, lançada em versão mais atual em novembro de 2014, é o procedimento de auditoria desenvolvida pelo Sedex Associate Auditor Group (AAG), pertencente ao Sedex (Supplier Ethical Data Exchange), organização inglesa sem fins lucrativos, que une conceitos das normas OHSAS 18001, SA 8000 e ISO 14001, conjugando boas práticas empresariais com técnicas de auditoria ética, sendo pré-requisito dos mais exigentes mercados para a contratação de fornecedores.
 
• SQF Safe Quality Food. Certificação para todos os elos da cadeia alimentar. O programa possui duas normas, a SQF1000 para os produtores primários e o SQF2000 para os fabricantes e distribuidores.
• TickIT Sistema de Gestão para Tecnologia da Informação. Norma desenvolvida para melhorar a qualidade dos softwares. O objetivo é garantir um serviço de certificação de terceira parte eficiente, baseado num entendimento comum dos requisitos para o desenvolvimento de softwares e um conjunto acordado de qualificações para auditores de software.
• TL 9000 Telecomunicações. A norma enfoca esta necessidade e é um sinônimo de redução de custos, aumento de desempenho e melhoria nas relações cliente/fornecedor e foi desenvolvida especificamente para a indústria de telecomunicações.
• VDA 6.1- É uma norma desenvolvida pela indústria automotiva da Alemanha (VDA - Verband der Automobilindustrie e.V.) para certificação do sistema de gestão da qualidade dos fornecedores de montadoras. 
• VDA 6.4 - É uma norma desenvolvida pela indústria automotiva da Alemanha para Equipamentos de Produção cujo objetivo de conseguir qualidade na área da máquina, planta, peças de ferramentaria, e de inspeção e de fabricação equipamentos de teste.
 
(*) Fonte: 2017 - Guia dos Organismos de Certificação, Avalição e Inspeção – Revista BANAS

Outras nóticias

Mais uma certificação

É com grande alegria que temos o prazer de informar que a empresa SÍTIO ALVORADA Comércio e Beneficiamento de Cereais Ltda foi recomendada para a concessão da Certificação da sua Unidade de Armazenamento e Beneficiamento de Grãos, localizada em Imbituva,

Lavora Sementes

A Lavoura Sementes Ltda, empresa produtora, beneficiadora e comercializadora de sementes de trigo, soja, aveia, feijão e triticale, foi, no dia 1/12/2015, recomendada para a concessão do certificado ISO 9001:2008.

O documento deverá entrar em vigor até 2020 e a cada cinco anos, os países deverão rever as suas contribuições nacionais para o combate às alterações climáticas.

Endereço:

Rua Vereador Alfeu Gasparini 136 - Central Park – Batatais – SP - CEP 14300-000


Fones:

(16) 3761-6869

(16) 997107997


E-mail:

contato@pgpconsultoria.com.br

Fale conosco